21 de junho de 2024 . 15:11

Instituições firmam acordo para notificação de acidentes de trabalho

A Fundação Jorge Duprat e Figueiredo (Fundacentro) e a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) formalizaram Acordo de Cooperação Técnica (ACT) com o objetivo de aprimorar a notificação de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho nos hospitais universitários do Brasil.

A iniciativa pretende melhorar diagnósticos e políticas públicas relacionadas à saúde ocupacional. A expectativa é que o projeto não apenas melhore o tratamento e acompanhamento de trabalhadores afetados, mas também forneça subsídios importantes para a formulação de políticas públicas voltadas à prevenção de acidentes e proteção dos direitos trabalhistas. 

As instituições federais estabeleceram em 3 de junho o compromisso conjunto de aprimorar a identificação e notificação de casos de acidentes e doenças do trabalho que impactam os usuários dos hospitais geridos pela Ebserh no país.

Em 2022, houve quase 612,9 mil acidentes de trabalho notificados, de acordo com o Observatório de Segurança e Saúde no Trabalho. Ao menos 18,9% dos acidentes e doenças relacionadas são subnotificados. Isso significa que aproximadamente 116 mil pessoas podem estar sofrendo de acidentes ou doenças relacionadas ao trabalho sem receber atenção ou suporte adequados. Os números representam apenas os trabalhadores formais.

A parceria se concentrará no Projeto Caminhos do Trabalho, iniciativa da Fundacentro dedicada à avaliação do nexo entre adoecimento e atividade laboral. A Ebserh compromete-se a incluir um campo específico nas fichas de atendimento de seus hospitais e permitir a identificação precoce de casos suspeitos de doença ocupacional. 

O Projeto Caminhos do Trabalho atua nas cinco regiões do país nas universidades públicas de 13 cidades: Salvador, Brasília, Belo Horizonte, Juiz de Fora, Uberlândia, João Pessoa, Rio de Janeiro, Macaé, Porto Alegre, Florianópolis, São Paulo, Campinas e Palmas. Entre novembro de 2017 e dezembro de 2021, o Caminhos do Trabalho prestou assistência a 184 trabalhadores.

Profissionais da saúde serão capacitados para reconhecer e notificar adequadamente incidentes ligados ao trabalho e, com isso, contribuir para uma base de dados mais robusta e informada sobre saúde ocupacional.

Ao unir esforços, Fundacentro e Ebserh visam não só mitigar os impactos adversos dos acidentes e doenças ocupacionais, mas também promover a abordagem mais proativa e integrada na gestão da saúde no ambiente de trabalho.

Com informações do Fundacentro - Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil.

Leia mais: Diretora da AMATRA1 critica PEC que legaliza trabalho de adolescentes

Governo federal oferece apoio financeiro a funcionários de supermercados no RS

AMATRA1 festeja 61 anos com almoço para associados da ativa e aposentados < VOLTAR